quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

SUPERAÇÃO: Cega, estudante do RN disputa final da Olimpíada da Língua Portuguesa


Maria Heloíza Tavares Barbosa, 16 anos
Filha de uma família humilde, deficiente visual e finalista da etapa nacional da Olimpíada da Língua Portuguesa. Essa é Maria Heloíza Tavares Barbosa, de 16 anos, moradora da zona rural do município de Santo Antônio, na região Agreste do Rio Grande do Norte. O texto que levará a estudante para Brasília foi baseado nas memórias de uma antiga moradora da pequena cidade de 22 mil habitantes. Os nomes dos vencedores serão conhecidos nesta quarta-feira (17) em uma cerimônia na capital federal.
 
"Foi uma surpresa muito grande. Contei a história de dona Edith. Procurei falar das sensações. O que ela sentia quando via tudo aquilo. Foi uma volta ao passado. É a primeira vez que participo e não esperava nunca chegar onde cheguei. É uma grande vitória", conta a estudante. O texto de Heloíza concorre na categoria 'Memórias Literárias'.

Aluna do 7º ano da Escola Municipal Doutor Hélio Barbosa de Oliveira, a menina desde pequena é acompanhada pela mãe em sala de aula. Orgulhosa, a agricultora Maria Aparecida Tavares de Souza, de 30 anos, relata que Heloíza perdeu a visão ainda bebê. "Nasceu prematura e ficou muito tempo na incubadora. Isso afetou a retina dela", lembra.