segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Mulher é morta a facada em Natal; namorada é presa e confessa crime

Uma mulher foi presa em flagrante na madrugada desta segunda-feira (8) suspeita de ter matado a própria companheira, crime ocorrido dentro de uma residência na Rua São Geraldo, no bairro das Quintas, na Zona Oeste de Natal. Segundo a Polícia Civil, a vítima foi identificada como Wilma Carla de Melo, de 34 anos. Ela levou uma facada no peito e não resistiu ao ferimento. A suspeita chama-se Aline Cristina da Silva, de 36 anos. Ela confessou o crime. Somente neste final de semana, de acordo com registros da Polícia Militar, 18 pessoas foram assassinadas no Rio Grande do Norte
De acordo com informações da Delegacia Especializada de Homicídios (Dehom), a suspeita inicialmente negou o assassinato, afirmando que a namorada havia cometido suicídio, dando uma facada no próprio peito. Com a chegada da polícia, Aline foi levada para a delegacia, onde admitiu ter sido ela a autora do golpe.
O G1 teve acesso ao depoimento da suspeita, no qual ela confessa o crime. No documento, Aline admite ter matado a companheira por ciúmes. Ela revelou que convivia com Wilma em união estável há dois ano e dez meses. Sobre o motivo do crime, Aline acrescenta que estava com a namorada em uma seresta e que a flagrou beijando um homem, razão que motivou uma discussão. Ao chegarem em casa, houve nova briga. A suspeita afirma que Wilma pegou uma faca e partiu pra cima dela. Em seguida, Aline conta que conseguiu desarmar a companheira e acabou dando uma facada no peito dela.
O SAMU ainda foi acionado, mas quando os socorristas chegaram a vítima já estava morta.
A faca utilizada no crime foi apreendida. Após ser autuada pelo crime de homicídio, Aline foi conduzida para o Centro de Detenção Provisória Feminino de Parnamirim, na Grande Natal, onde permanece à disposição da Justiça.
Aline Cristina da Silva, de 36 anos, confessou o crime em depoimento à polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil do RN)Aline Cristina da Silva, de 36 anos, confessou o crime em depoimento à polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)
tópicos:


FONTE G1 RN