quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Mãe acredita que corpo achado em matagal é da filha desaparecida em Natal



A família da jovem Shirley Ferreira da Silva, de 30 anos, acredita que o corpo encontrado na manhã desta terça-feira (2), em um matagal no bairro Lagoa Azul, é da desempregada que está desaparecida há dois meses. A mãe dela, Genilda Silva, esteve na Delegacia Especializada em Homicídios (Dehom, para ser ouvida pelo delegado Roberto Andrade, que assumiu o caso. 

De acordo com a dona de casa, a filha era viciada em crack e estava desaparecida há dois meses quando saiu de casa, no bairro Pajuçara durante a madrugada para usar a droga. “Ela fumava drogas desde mais nova, mas não merecia ter morrido assim como um bicho. Ela podia ser errada como fosse, mas era minha filha”, disse. 

O delegado Roberto relatou que ainda não tem como afirmar oficialmente que o corpo encontrado é realmente de Shirley, apesar de a família ter reconhecido as roupas que estavam no local. “Iremos aguardar os dados do ITEP para assim trabalharmos de forma objetiva e com uma vítima identificada. Irei ouvir a mãe da suposta vítima para já montar um norte e descobrir o que de fato aconteceu”, informou.


Fonte: Portal BO