domingo, 7 de dezembro de 2014

EX-PRESIDENTE DO BANCO CENTRAL VAI AJUDAR ROBINSON FARIA A ATRAIR PROJETOS PARA O RN

Mais ilustre economista do PSD, partido do governador eleito, Robinson Faria, presidido nacionalmente pelo ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, o ex-presidente do Banco Central e mais festejado ex-presidente do Bank Boston, Henrique Meirelles, já teve uma conversa com o futuro governador do Rio Grande do Norte, em São Paulo, e se colocou à disposição do único correligionário eleito governador em 2014 para ajudar no que for preciso para alavancar o desenvolvimento econômico do Estado. Por ora, Meirelles não virá pessoalmente ao RN. Mas designou profissional de sua extrema confiança para estar no Estado, ainda em dezembro, participando da transição.      A informação é do deputado federal reeleito Fábio Faria (PSD). Em entrevista ao Jornal de Hoje, o parlamentar disse que o governo Robinson está buscando atuar da forma mais profissional possível em todas as áreas. Ele informou, por exemplo, a respeito da reunião de Robinson com Meirelles, em São Paulo. “Henrique Meirelles está mandando uma pessoa da sua extrema confiança, que trabalhou com ele no Banco Central e no Banco Mundial, para ajudar na transição. Meirelles se dispôs a ajudar o governador no que estiver ao alcance dele. Ele é do PSD, teve participação importante, e está mandando uma pessoa da sua confiança, que participou do Banco Mundial e vai participar da transição”, informou Faria.
Indagado a respeito do trabalho que este profissional irá desempenhar no Estado, o deputado federal destacou que será na área financeira, contábil, econômica e de projetos. “Ele irá nos ajudar na formulação de projetos na área de empréstimos, bancos, que é a área de Henrique Meirelles. Levantar a capacidade de investimento do Estado, fazer a análise financeira, apontar recursos que podem ser buscados lá fora, para serem investidos no Estado”, informou.
A busca por profissionais de reconhecida competência administrativa por parte do governo Robinson se deve, dentre outras coisas, ao enorme desafio que a equipe do futuro governo terá pela frente. “Nós não temos os dados completos ainda, mas sabíamos das dificuldades financeiras. Por isso que estamos buscando alternativas. Estamos sendo o mais profissional possível. Estamos trazendo Henrique Meirelles, que considero a melhor pessoa no Brasil na área financeira. Ele saiu aplaudido do Banco Central. Foi o melhor presidente do Bank Boston até hoje. E é um quadro do PSD. No PSD nacional, nós temos dois governadores, um reeleito, Raimundo Colombo, de Santa Catarina, mas que veio do DEM, e tivemos nessas eleições apenas um governador eleito, Robinson, que é o primeiro mandato de governador conquistado pelo PSD. Por isso estamos tendo uma grande contribuição de Meirelles, do presidente Kassab, que está contribuindo muito. Todos eles sabem, de longe, o tamanho do nosso desafio”.
Secretários estaduais serão anunciados após diplomação                                  Ainda em sua entrevista ao Jornal de Hoje, além de anunciar a assessoria partidária de Meirelles, por meio do PSD, ao governo Robinson, o deputado Fábio Faria abordou a formação do futuro secretariado estadual. Ele confirma para após a diplomação dos eleitos e reeleitos no pleito de 2014, no dia 18 deste mês, o anúncio dos futuros auxiliares do governo Robinson. Ele evitou adiantar nomes, entretanto. “Tem que buscar esses nomes. Está tendo sondagens, análises, mas nada fechado ainda”, frisou.
Ao falar do secretariado, Fábio confirma a parceria do futuro governo Robinson com o Partido dos Trabalhadores. Para ele, o PT terá participação destacada na gestão, a exemplo do comando da pasta de Educação. “Foi uma parceria importante a de Robinson com o PT, rendeu frutos importantes: o governo do Estado e o Senado. O governo federal também é governado pelo PT. O PSD participará, de fato, do governo a nível federal. O PT terá seu espaço, vamos governar juntos. O PT tem áreas de atuação importantes como a Educação, e deverá comandar essa área tão importante para o Estado”, destacou o parlamentar.      Sobre a oposição na Assembleia Legislativa, Fábio Faria disse se tratar de um tema sobre o qual se espera relativa facilidade de trato da parte do governador. “O governador Robinson foi deputado por seis mandatos, 24 anos. Presidente oito anos. Tem boa relação com praticamente todos os deputados estaduais. Tenho certeza que, nessa área, nesse quesito, vai ser fácil o diálogo. Porque ele sempre defendeu o diálogo do Executivo com o Legislativo, a independência do Poder Legislativo. Isso tenho certeza que não terá problema no governo. Ele vai saber conduzir. Ele vem da Casa”, frisou.
“O Estado precisa de medidas enérgicas desde o começo”                                         O deputado federal Fábio Faria reforçou o discurso do governador eleito, ao falar sobre as primeiras medidas da gestão estadual. Na sua avaliação, o governo irá iniciar com mudanças, a exemplo de exigência de policiamento nas ruas e secretariado atuante. “O que Robinson vem sempre falando é que não quer esperar seis meses, cem dias, um ano. Quer começar com mudanças. Exigindo policiamento nas ruas, cobrando dos secretários que comecem a trabalhar desde o dia primeiro. Ele vem montando a sua equipe e toda a equipe sabe que não terá tempo. O RN precisa de medidas enérgicas. Que o governo comece a funcionar. Todos esperam isso”, diz Fábio.
Filho do governador, Fábio afirma que Robinson vai dar o máximo de si. “Ele está muito motivado. Nunca vi um governador tão motivado antes de tomar posse. Querendo fazer diferente. Um governo focado, com eficiência na gestão”, frisou.      Quanto ao seu papel a partir de 2015, o parlamentar federal disse que irá se dedicar inteiramente em Brasília a ajudar o governo do Estado. “Meu papel será de ajudar, fazer a ponte do governo estadual com o governo federal, com o PSD, ajudar o governo em Brasília, buscando recursos. Tanto que não vou ser candidato à Mesa Diretora, nem à liderança do partido. Para ficar livre para ajudar o governo. Junto com Fátima Bezerra, Betinho Segundo e os companheiros de bancada federal”.
COLABORAÇÃO                                                                                                                           Quanto à bancada federal, Fábio Faria destacou que o Estado não se divide em Brasília. “Sou deputado há oito anos. O que sempre acompanhei na Câmara dos Deputados é a total colaboração da bancada com o Estado, independente de partido. Isso acredito que continuará no mesmo sentido. Nós sempre apoiamos o governo do Estado, os pleitos das universidades. O Estado não se divide em Brasília. Tenho que dar esse depoimento, fui coordenador da bancada quatro anos, e nunca tive problema algum com deputado querer fazer oposição política em Brasília. Todos estão lá para defender o RN e o Brasil. Se tiver boa demanda de projetos do Estado, tenho certeza que a bancada federal não dará as costas”.        FONTE: JORNAL DE HOJE     ALEX VIANA