terça-feira, 2 de dezembro de 2014

4.185 pessoas foram diagnosticadas com Aids nos últimos 14 anos no RN

Diego Moicano

O Programa Estadual DST, Aids e Hepatites Virais da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) divulgou nesta segunda-feira (1º) - data em que se comemora o Dia Mundial de Luta Contra a Aids - dados epidemiológicos da doença no Rio Grande do Norte. Segundo o relatório, que traz dados referentes ao período de 2000 a 2013, 4.185 casos de Aids foram diagnosticados em adultos no Rio Grande do Norte, no qual 68% correspondem ao sexo masculino e 32% ao sexo feminino. 

Ainda de acordo com o relatório, a relação entre os sexos, em 2013, foi de 2,6 casos em homens para 1 caso em mulheres. O estudo revela ainda que a taxa de incidência por sexo mostra haver crescimento da epidemia em homens e tendência à estabilização nas mulheres ao longo dos 14 anos. “A maior taxa encontra-se na região Metropolitana da capital potiguar; tem faixa etária predominante de 30 a 39 anos (35%), seguida da faixa de 40 a 49 anos (25%)”, acrescenta. 

Segundo a Sesap, mulheres heterossexuais são a maioria das infectadas, com 82% de incidência. Já no sexo masculino, há uma semelhança entre homossexuais/bissexuais e heterossexuais, com 35% e 34%.

AIDS em crianças
Com relação a Aids em crianças (abaixo de 13 anos) o relatório revela que a transmissão vertical (84%) é a principal causa de exposição ao vírus e 68% dos casos são diagnosticados antes de 05 anos de idade.

Mortalidade
“O coeficiente de mortalidade em 2013 foi de 5,2 para cada grupo de 100 mil habitantes, e vemdemonstrando certa estabilidade desde 2011, com 71% de óbitos em homens e 29%em mulheres. Quando separamos este coeficiente por sexo, observa-se que o coeficiente do sexo feminino teve uma diminuição de 20% em relação a 2013. O maior coeficiente de mortalidade está na região Metropolitana, correspondendo a 60% dos casos registrados acumulados”, complementa o estudo. 

Fonte: G1RN