quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Marido contrata jovem para matar a mulher e inventa roubo para ocultar crime



Vítima teria "gritado muito", de acordo com o maridoReprodução/Jornal de Lavras
Um homem de 54 anos foi preso depois de confessar ter planejado a morte da própria mulher. Ele entregou dois celulares e abriu o portão de casa para que um suspeito entrasse e executasse a vítima. Em seguida, ele acionou a PM e inventou um assalto para justificar o CRIME, que aconteceu em Lavras, no sul do Estado. A mulher sobreviveu e está internada em estado grave.
De acordo com a Polícia Militar, a corporação foi chamada para comparecer na rua Marte, bairro Morada do Sol. No local, o homem contou que teria sido surpreendido por dois criminosos armados com revólver que o obrigaram a abrir a porta de sua CASA. Ele ainda relatou que teria fugido pela janela e, quando voltou mais tarde, achou o corpo da mulher caído no sofá e bastante ensanguentado.
O Corpo de Bombeiros foi chamado e socorreu a vítima, que foi atingida por 14 facadas nas regiões do pescoço, busto e braços. Desconfiados do marido, os policiais começaram a conversar com ele e viram que o suspeito caiu em contradição. Por fim, o homem contou que estava em processo de divórcio litigioso com a mulher e teria pagado outra pessoa para assassiná-la.
O marido confessou que esperou ela dormir para ir até o bairro Novo Horizonte, onde questionou um homem que passava pelo local se ele conhecia algum matador de aluguel. O rapaz, então, perguntou quanto receberia pelo trabalho e o homem ofereceu dois celulares, alegando que não tinha dinheiro. Em seguida, ele deu carona para o assassino até sua CASA, onde abriu a porta e se escondeu para ouvir o que ocorria lá dentro. O criminoso relatou ainda que achava que o homem mataria sua mulher a tiros já que as facadas a vítima "gritou muito".
Diante dos fatos, o homem foi preso em flagrante conduzido para delegacia. Em consulta ao sistema, a PM descobriu que a vítima já registrou diversos boletins de ocorrência CONTRA ele, por crimes de ameaça, agressão e atrito verbal.
R7 .com