quinta-feira, 20 de novembro de 2014

DESESPERO: FAMÍLIA PROCURA POR MENINA DE 12 ANOS DESAPARECIDA EM NATAL HÁ TRÊS DIAS


A família da jovem Maria Ster Rocha está desesperada. Desde a noite do último domingo (16), a menina, de apenas 12 anos, saiu de casa acompanhada por dois amigos e não voltou mais. Nesta quarta (19), os familiares resolveram divulgar imagens da garota, já que informações sobre o desaparecimento dela estão desencontradas.
“Ela saiu de casa com uma amiga e outro rapaz, por volta das 19h de domingo. Eles falaram que estavam indo para a igreja. Porém, Eles não voltaram. A amiga dela só veio aparecer nesta terça-feira (18), mas sem a minha filha”, explicou Joana Darc, mãe da jovem desaparecida. Porém, para a surpresa da família, a menina que estaria com Maria Ster alegou que tinha visto a jovem pela última vez na sexta-feira (14). Ela também afirmou que tinha sido vítima de estupro.

“Nós não entendemos nada. Várias pessoas viram os três na missa no domingo. Só que a menina afirma que não estava com ela. Essa menina até registrou um Boletim de Ocorrência falando que tinha sido estuprada ontem (terça-feira), às 10h, por trás do ginásio no bairro. Tudo muito estranho, já que o local é muito movimentado pela manhã. Não sei o que está acontecendo. Só quero a minha filha comigo”.
O rapaz que esteve com as duas não quis falar com a imprensa. Porém, a família afirma que ele confirmou que esteve com Maria Ster, mas que não sabe dela desde o domingo. “A outra garota falou que tinha deixado a Maria Ster com esse rapaz. Mas ele disse que isso não é verdade, que não sabe de nada e não tem notícias da minha filha desde domingo”.
A família registrou um Boletim de Ocorrência. O caso deve ficar sob responsabilidade da Delegacia Especial de Defesa da Criança e Adolescente (DCA). “Olha, trabalho na Polícia Civil há bastante tempo e esse caso está bem esquisito. As informações que as pessoas passaram estão bem estranhas. Mas isso será investigado pelo delegado que ficará responsável pelo caso”, disse um delegado procurado para explicar o caso, mas que não quis se identificar.